O que você procura está aqui!

(86) 99803-6423

12 de janeiro de 2018

Livros didáticos achados no lixo e estão disponíveis para doação

6c745ff23897f1fc0caa645a69001c47

Diversos livros didáticos voltados para o Ensino Médio foram encontrados pela equipe de fiscalização do Programa Lixo Zero no Ponto de Recebimento de Resíduos (PRR) localizado entre a Rua Doutor Otto Tito e a Avenida Gil Martins, no bairro Redenção, zona Sul de Teresina. O material foi recuperado após ter sido descartado irregularmente e está disponível para doação. Os interessados devem entrar em contato com a coordenação do Lixo Zero, por meio do número (86) 3226-2028.

“Estamos na época de volta às aulas e sabemos que esse material pode ajudar outros alunos, por isso decidimos colocar os livros para doação. A medida, além de ajudar o meio ambiente evitando o descarte irregular, ainda vai promover o acesso e o incentivo à educação”, avalia o coordenador do Programa Lixo Zero, Felipe Gomes.

Os 35 Pontos de Recebimento de Resíduos (PRRs) que estão espalhados por Teresina devem receber apenas o chamado lixo seco, que são resultados de capina, objetos velhos e demais utensílios que necessitem ser descartados em pequenas quantidades. É proibida a colocação de lixo orgânico, animais mortos, penas e vísceras, resíduo industrial, entulhos, resíduo hospitalar, pilhas, baterias e aparelhos eletrônicos.

Para o descarte correto de livros e similares os munícipes devem levá-los para um dos 14 Pontos de Entrega Voluntária (PEVs) que estão espalhados pela cidade e colocá-los nos contentores que são identificados pela cor e tipo de material (vermelho – plástico, verde – vidro, azul – papel, amarelo – metais).

“O papel leva de três a seis meses para se decompor na natureza. É preciso que tenhamos conhecimento dos males causados ao meio ambiente por conta desse tipo de descarte incorreto e mudar alguns hábitos. Teresina 14 PEVs que fazem parte da coleta seletiva e recolhem resíduos que ainda podem ser reciclados ou reutilizados, então orientamos a população a procurar o Ponto mais próximo de sua residência e fazer o correto descarte de material”, finaliza Felipe Gomes.

Fonte: cidadeverde

Comentários

comentários